Wilhelm Reich

Wilhelm Reich nasceu em em Dobrzanica, uma pequena aldeia no noroeste da Ucrânia, que na época pertencia ao Império Austro-Húngaro. Formou-se em 1922, iniciando seus trabalhos com pacientes portadores de distúrbios mentais. Em 1924 faz sua pós-graduação, tornando-se membro da sociedade psicanalítica de Viena. Em 1933 é forçado pelo nazismo a sair da Alemanha, muda-se para a Noruega, fixando-se no Instituto de Psicologia da universidade local. Ali viveu até 1939, quando muda-se para Nova York. Nos Estados Unidos Reich cria um instituto para o estudo do “Orgônio universal’” voltado à investigação de métodos de tratamento orgônico, inclusive do câncer. Em 1954 passa a ser investigado pela FDA (Federal Food and Drug Administration), o que lhe rende um processo e posterior aprisionamento. Encarcerado desde 12 de março de 1957, morre de ataque cardíaco em 3 de novembro.

Como um discípulo dissidente de Sigmund Freud, Reich propôs a Gênese da neurose como consequência dos conflitos de poder que se estabelecem nas relações sociais e suas implicações emocionais e psicológicas. Para ele era fundamental o desenvolvimento de uma livre expressão dos sentimentos sexuais e emocionais dentro do Relacionamento amoroso maduro. Reich enfatizou a Natureza essencialmente sexual das energias com as quais lidava e descobriu que a bioenergia era bloqueada de forma mais intensa na área pélvica de seus pacientes. Ele chegou a acreditar que a meta da terapia deveria ser a libertação dos bloqueios do corpo e a obtenção de plena capacidade para o orgasmo sexual, o qual sentia estar bloqueado na maioria dos homens e das mulheres

Embora divergindo de Freud, Reich concordava com ele quanto ao fato de que o entendimento de toda a psique humana implicava compreensão das funções sexuais. E suas opiniões radicais a respeito da sexualidade resultaram em consideráveis equívocos e distorções de seu trabalho por autores futuros e, conseqüentemente, despertaram muitos ataques difamatórios e infundados.

Reich conceituou uma energia cósmica universal, o orgônio, que pode assumir uma forma livre, cósmica, etérea e outra ligada à matéria viva, bioenergética. Muitos de seus seguidores trabalham apenas com o conceito bioenergético do orgônio, como acontece na biodinâmica e na bioenergética.

De certa forma, Wilhelm Reich descobriu uma maneira de mensurar e manipular esta energia por meio do estudo e uso de “acumuladores de orgônio“. Em seus experimentos demonstrou que o orgônio é a energia primordial da vida. Esta energia está presente em todo universo e pode ser demonstrada visualmente, térmicamente, através de eletroscópios e medida com contadores Geiger-Mueller.

Interessante notar que o “bloqueio energético” foi denominado por Reich como modelos de tensão muscular crônica, que ele chamou de couraça muscular, e são equivalentes aos bloqueios energéticos da acupuntura. Ele acreditava que a bioenergia no organismo individual não é nada mais do que um aspecto de uma energia universal, presente em todas as coisas, não obstante, esta energia tem características diferentes das outras formas de energias conhecidas, e parece carregar em sí mesmas uma certa quantidade de informação e organização.

Fonte: Wikipedia

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s